Siga O Caralho a 4 no Twitter e tenha todas as atualizações do blog na sua página pessoal.

@ocaralhoa4

sábado, 5 de março de 2011

O Hardalho a 4 #6

Olá, meu nome é Robson e sou o novo colaborador deste blog. Não será muito comum me ver postando diariamente, e nem falando sobre bandas de Folk, Black, Viking, Death, Power Metal, entre outros (pra falar a verdade, acho que isso nunca acontecerá...), deixo esta área para meus amigos Renato e Renato Spacek...

Van Halen - Van Halen (1978)

Mas na área do Hard Rock eu tenho um domínio bom. E quer melhor banda de Hard Rock do que o Van Halen? Talvéz, os maiores deste gênero. O álbum que mais me admira deles é o debut. Numa época em que o Hard do Kiss e Alice Cooper faziam Black Sabbath e Rolling Stones parecerem uma banda de velhos, vem o Van Halen e eleva a música a um patamar nunca antes visto. O disco é datado de 1978, mas ainda nos dias de hoje, soa extremamente atual. Nele tem de tudo. Refrões grudentos e inspirados, ouça "Runnin' With The Devil". Um cover, ou "o" cover, escute "You Really Got Me". Uma das melhores músicas instrumentais da história, dê uma ouvida na clássica "Eruption". Uma faixa mais pesada e direta, sem muitas firulas: "Ain't Talkin' 'Bout Love". Um hardão animado e com um excelente riff, em "Feel Your Love Tonight". Uma canção que transborde inspiração e deixa os temas mais emotivos vir à tona, está em "Little Dreamer", que está longe de ser uma balada, mas está perto de ser uma das melhores músicas do disco! O álbum vez um sucesso giganesco, vendendo quase 11 milhões de cópias pelo mundo e transformando o Van Halen numa das bandas mais lucrativas dos anos 80.

Great King Rat - Great King Rat (1992)

Você certamente deve saber quem é, ou já deve ter ouvido falar, no guitarrista Pontus Norgren. Sim, é aquele que hoje toca no Hammerfall e tem fama pelo mundo tocando um Power Metal fudido. Mas muito, muito antes dele entrar na banda, lá no início da década de 90, ele comandava uma banda de Hard Rock, e das boas... o Great King Rat.

Se eles não fizeram muito sucesso pelo mundo, não foi por culpa da musicalidade, isso eu tenho certeza. A banda faz um hard rock melódico e único, e é meio difícil de achar uma banda que tenha feito um som “similar” ao do grupo sueco. As músicas são mais calcadas em riffs, solos e melodia, ao contrario daquelas frescuras do Hard Rock americano. Em suma, é uma ótima pedida ter este disco no seu acervo. Grandes riffs, solos e refrões estão presentes em todos os momentos. Destaque para as músicas “Bright Lights”, “Take Me Back”, “Ball And Chain”, “Dirty Old Man Stomp” e “Woman In Love”


Tykett0 - Don't Come Easy (1991)

O termo “banda injustiçada” se tornou muito comum ao se referirem as bandas de Hard Rock do início da década de 90, mas nem todas “merecem” serem taxadas assim, pois umas faziam um som fraquinho mesmo. Não é o caso do Tyketto (alguém se arrisca a dizer a pronúncia disso????)

A banda foi formada em Nova York em 1987, e debutaram no cenário musical em 1991, com o lançamento de “Don’t Come Easy”. O som é muito competente, mas ao contrário de alguns grupos, que privilegiavam a fúria das guitarras, aqui, os holofotes se viram para os vocais de Danny Vaughn, mas as guitarras continuam lá, é óbvio, firmes e fortes!

O álbum tinha um potencial incrível e certamente teria um feito um sucesso maior se fosse lançado uns 3 anos antes. A faixa de abertura do play, “Forever Young”, ganhou um status de “cult” ao longo dos anos, e não é pra menos, é uma puta duma música. As baladas também não fazem feio. “Standing Alone” tem arranjos muito bem bolados e “Burning Down Inside”, sinceramente, é uma das melhores que já tive o prazer de ouvir.


Gatopardo - Prisoner (1994)

Pouco e nada se sabe sobre essa banda carioca de hard rock. Apesar de terem durado pouco tempo, e se ter pouca informação sobre os caras pela internet, os caras conseguiram registrar seu único álbum em 1994. Foi um fracasso retumbante, coisa não muito rara de ser com bandas desse gênero na década de 1990. O som da banda é muito bem tocado, sendo isto notável na execução da bateria. A produção peca em umas partes, abafando o som da guitarra, mas isso é o de menos... o que vale é a intenção... (?)

Ouçam e prestem atenção em “No Back Doors”. Uma mistura de balada só que com uma pegada mais rocker e um refrão muito bacana. “Prisoner” já é mais direta. Guitarras à toda! “Close To Heaven”, que tem um ritmo diferente, “Night And Day”... talvez o melhor solo do disco e “Who?”, com um riff bem criativo. Uma excelente pedida, para orgulhar os hard rockers da nação!


Lancia - Lancia (1992)

Numa visão bem fria, o Lancia nada mais é do que uma espécie de “clone” do Van Halen. Mas e isso é bom ou ruim? Não sei, mas numa época em que a maioria das bandas de hard rock prefiriam manter uma cozinha, por exemplo, bem “feijão com arroz”, o Lancia “remou contra a maré”. A Sonoridade da banda é fascinante. As guitarras são altas e imponentes, o baterista espancando tudo, massacrando os bumbos, o baixo bem entrosado, e o Paul Lancia (o vocalista), mostrando ser um fiel discípulo de David Lee Roth.

De fato, associá-los ao Van Halen é um tanto inevitável, desde a capa do álbum (parece com a do debut do VH), passando por riffs e enfim. Destaques para “Sweet Melody”, “You Can’t Keep A Goodman Down”, que possui uma introdução foda da bateria, e os riffs, me lembram alguma música do Van Halen, não consigo lembrar qual, “Pain Sweet Symphony”, uma faixa bem pesada e “Still In Love”, balada pegajosa, mas muito boa.

3 comentários:

Ninguém disse...

Rá, bem vindo Rob \o/
ótimo post, e tipo, eu acho que Tyketto e Firehouse são as duas bandas que mais merecem ser "taxadas" como injustiçada. A qualidade de ambas e coisa fora dos padrões, tanto que ambas já foram postadas nesse quadro :D
E porra, eu postaria Tyketto esse final de semana :X

- Robson disse...

comentem mais nessa porra, putedo

- Robson disse...

!!!1!!11!!!1!1!1!!1!111onze

Postar um comentário